Todo o Tempo que Houver

Em todo o tempo que houver,

Ó SENHOR, entoarei a ti novo hino,

em cântivos serenos, cantos de amor.

Em ti, eu descansarei seguro. Longe das mãos dos que me adversam.

Somente Tu és, SENHOR, a minha vida e o meu fundamente de viver.

Nas Tuas Mãos

Nas tuas mãos, eu seguro permaneço e confio.

 

Por Jailson Pereira