Semeando









Gálatas 6

1 IRMÃOS, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão; olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado.
2   Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo.
3   Porque, se alguém cuida ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo.
4   Mas prove cada um a sua própria obra, e terá glória só em si mesmo, e não noutro.
5   Porque cada qual levará a sua própria carga.
6    E o que é instruído na palavra reparta de todos os seus bens com aquele que o instrui.
7   Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.
8   Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna.
9    E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido.
10   Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé.”
Amada, Igreja,
O apóstolo Paulo nos ensina que não devemos ser carnais, ou seja, se te ofendem, trata com espírito de mansidão. O Senhor Jesus diz que se te bateram na face direita, dá a face esquerda. Assim, não estaremos repetindo o erro da carne, porque o que plantar na carne ceifará corrupção, mas o que plantar no Espírito, ou seja, o que plantar de acordo com a Palavra de Deus em sua sã doutrina, ceifará a Vida Eterna.
Ora, o apóstolo Paulo também nos ensina a repartir nossos bens com os nossos Pastores. Por isso, oro para que não haja Pastores entre nós em dificuldades materiais, para que estejamos em comunhão com esses ensinamentos. Se há homens de Deus com fome e frio, no meio de gordas ovelhas, então o fim é a maldição, posto que a avareza manifestada por essas obras são corrupção na carne.
E se planto a obediência pela prática, ao compartilhar e ao agir no Espírito, então colherei a vida eterna, mas se planto a avareza, a desobediência, a porfia, então colherei a corrupção.
Compreendamos ainda que, a seu tempo, colheremos, se não morrermos. Por isso, não devemos perder a fé, mas quando provados na paciência, devemos nos lembrar que o tempo da colheita vem pela vontade de Deus, que estabelece e firma o tempo e o modo, e faz o querer e produz o operar.
Portanto, no tempo de nossa peregrinação nesta geração, façamos o bem a todos os homens, sejam os bons, sejam os maus, sejam os justos, sejam os injustos, sejam os amigos, sejam os que se comportam como inimigos, mas que, principalmente, façamos o bem aos nossos irmãos de fé, os que caminham conosco, os que estão em nossa casa e em nossa congregação.
A afirmação feita pelo apóstolo Paulo de que Deus não se deixa escarnecer e que tudo o que o homem semear, isso também ceifará, exorta-nos a lembrarmos que o Senhor Deus é justo e vingador. Por isso, devemos caminhar em temor e esperança. Se fizeres o bem, então ceifará do Senhor o prêmio desse bom porte em Cristo, mas se fizeres o mal, então cedo vem a espada do Senhor para vingar.
Nisto compreendemos que devemos pôr à prova nossas obras, e quando aprovadas, nos alegraremos, pelo júbilo do Senhor Jesus Cristo em nós. Cada um leve a sua própria cruz: Não murmureis.
Não devemos confundir o semear como uma troca focada em bens materiais, mas, sim, compreender que Deus, pelo seu favor, transforma a boa semente em boa colheita. Certamente, que o Senhor opera segundo a fé, por isso, devemos semear em fé, com o discernimento do que é proveitoso e do que é da carne.
O que semeia no Espírito, colhe a Vida Eterna, ou seja, o compartilhar, o amor, a paz, a mansidão, o bom proceder, o perdão são sementes que confluem para a vida, posto que testificam da prática do evangelho ensinada pelo Senhor Jesus Cristo. E se permanecermos na sua Palavra, então o Seu amor permanecerá em nós.
Todavia, se nos desviarmos da sã doutrina, ou seja, se semearmos o ódio, a porfia, o rancor, a prostituição, a inveja, a avareza, a zombaria, a hipocrisia, então colheremos, certamente, a corrupção, ou seja, a maldição que leva à morte.
O que é de Cristo não vive pecando, porque já o Senhor nos crucificou com Ele.
Amados,
Sejamos prudentes.
Caso precise de um favor de Deus, peça a Ele com fé e em nada duvidando, que Ele fará.
Lembre-se de que o Senhor resiste aos soberbos, mas dá graça ao humilde.
E que Ele já sabe de tudo quanto necessitamos antes mesmo tenhamos a Ele pedido.
Que o Senhor Jesus Cristo os abençoe abundantemente.
Jailson, servo e apóstolo de Jesus Cristo.