O Amor Perfeito

O Amor de Deus é perfeito.

Não abra a sua mente, abra o seu coração.
Sim. Certamente, o amor de Deus é compreendido com o coração, quando já o nosso entendimento na mente está limitado pela nossa mortalidade, denotada em costumes, ciências e rudimentos do mundo, que logo passarão. Mas o amor que falo é mais do que as palavras podem denotar, ele é inefável.
Mas então como posso eu alcançar tamanho amor?
Na verdade, Ele é quem nos toma e nos envolve em seu mar profundo de perfeição, é o Pai que nos regenera e nos faz compreender pelo Seu Filho Jesus Cristo que Ele é Amor.
O ato do Senhor na cruz pelos pecadores, por nós, expressa a magnificência de seu ser, em seu sublime ato de nos amar. Alí, entregue no corpo, pregado na cruz, pisado, ferido de morte, ele nos ensina que o amor de Deus é a vida em nós quando nos retira da retórica, e nos mostra que os espinhos cravados nele são a prova de que Deus nos ama.
Assim como Ele nos ama, devemos amar, não somente de palavras, mas com ação. Portanto, se nosso irmão tem fome e podemos compartilhar, devemos alimentá-lo, se tem frio, agasalhá-lo. O amor gera em nós os frutos do Espírito Santo: a paz, longanimidade. Ele não é soberbo, nem envaidecido. Quando ofendido, abençoa, não se porta inconvenientemente, não suspeita mal. Tudo sofre, tudo crê, tudo suporta.
Sim, alí, de braços abertos, pendurado no madeiro, o Senhor nos amou até o fim.
Graças a Deus!
 
 
 
Glória a Deus.
 
 
Deus, o Senhor Deus os abençoe neste dia. E que neste dia a tua vida seja repleta do Amor Dele, porque um dia é como mil anos e mil anos como um dia. Um dia, um momento, um sopro de vida… 
Como o ressoar da última trombeta, porque certamente que os mortos ressuscitarão e assim como Vive o Senhor, Ele julgará cada obra, e na verdade eu digo que já julgou, porque todo o que nega o Filho do seu Amor, já está condenado.
Glória a Deus!

 

Pastor Jailson, servo e apóstolo de Jesus Cristo