A CAMINHADA DE JESUS EM DIREÇÃO AO SER HUMANO

Leitura Bíblica: João 14:1 a 31

 

“Não se turbe o vosso coração; credes em Deus,
crede também em mim” (v.1)

 

Deus veio a este mundo encarnado em Jesus Cristo para nos resgatar e redimir; pagou um alto preço. Revelou-nos o propósito de Deus: a Redenção do homem, e da própria natureza. Em Cristo, surge um homem novo, para viver uma nova vida, cantar uma nova canção, como está escrito em II Coríntios 5:17:

“E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.”

A partir do primeiro homem novo Jesus Cristo, Nele recriar uma nova humanidade, que habitará em um novo céu e numa nova terra. A própria Criação será redimida. (leia Romanos 8:18-25).

A presença de Jesus no ser humano, homem e mulher, fazem de todos nós pessoas guiadas pelo Espírito Santo, novas criaturas e possuídas por Ele

a)    Somos pessoas regeneradas, nascidas de novo: João 3:3 a 7.

b)    Vivemos a Era do Espírito Santo, Ele habita em nós e não somos de nós mesmos. Leia, por favor: I Coríntios 3:16 e 6:19 e 20 – aí está a razão para as novas criaturas, os filhos e filhas de Deus fugirem da impureza: Primeiro, por sermos membros do Corpo de Cristo e pertencermos a Ele; segundo, porque o Espírito vive em nós e nos guia á toda a verdade. Leia com atenção: Romanos 8:9 a 11; versículos 14 a 16 – você será abençoado se ler e praticar.

Comprados a preço de sangue e selados com o Espírito Santo, “Já não nos pertencemos mais. Seja qual for o chamado de Deus, nós aceitamos e damos Graças Que em nossas vidas, seja sempre feita a vontade do Senhor e nada mais pediremos, além disto: Charles Foucaux.

Analisemos o Evangelho de hoje, de forma reduzida, um sumário do capítulo 14, do Evangelho de Cristo, segundo João, jungidos ao tema: “A Caminhada de Jesus em direção ao ser humano”. Já estamos Nele e Ele vive em nós. Somos membros do Corpo de Cristo, selados com o Espírito Santo para o dia da Redenção final. Como diz a Bíblia em Efésios 4:30 e Filipenses 1:6.

Jesus instrui a seus discípulos, entregando-os aos cuidados do Pai na oração sacerdotal – em João 17. Coloca-os sob a égide do Espírito Santo no capítulo 16; e, por fim, considera-os ligados a Ele pela profissão da mesma fé; alimentados, pela mesma esperança. Está escrito e João 15:1 e 2: ”Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não der fruto. Ele o corta, e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda” (João 15:1 e 2).

 

II – A PALAVRA DE CONFORTO E OS DEZ PRINCÍPIOS DO CONSOLO O CONSOLADOR VIVE EM NÓS.

Reconhecemos os dez elementos de conforto, que podem ser assim sumariados;

+       Versículo 1. Continuem confiando em Deus; continuem confiando também em mim. Isso implica: eu vou continuar suprindo todas as suas necessidades. Não deixem mais que seu coração se preocupe.

+       Versículo 2. Minha partida tem a finalidade de preparar tudo com vistas a uma reunião abençoada na casa do Pai nas mansões celestiais.

+       Versículo 3. Eu voltarei novamente e os levarei para que estejam face a face comigo. Então vocês estarão sempre onde eu estiver.

+       Versículo 4-11. Embora minha presença visível seja removida, eu permanecerei para sempre como o único caminho, para que vocês chegarem ao Pai: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”.

+       Versículo 12-14. Como resultado de minha ida para o Pai, vocês farão não só grandes obras, mas ainda maiores. Se pedirem qualquer coisa em meu nome, eu o farei.

+       Versículos 15-17. Minha partida física tem o propósito de mandar o outro que nunca os deixará, ou seja, o Espírito da verdade. O Pai lho dará a meu pedido.

+       Versículos 18-24. Nesse Auxiliador eu voltarei (espiritualmente) para vocês, ou melhor, para todos os que me amam, não para o mundo.

+       Versículos 25,26. Esse outro Auxiliador, o Espírito Santo, lhes ensinará tudo, e lhes lembrará tudo o que eu mesmo lhes disse.

+       Versículo 27 – Eu lhes deixo o maior presente de todos: um presente muito maior do que o mundo poderá conhecer: a minha paz.

+       Versículo 28 – Eu vou para o Pai. Se vocês me amarem o suficiente, isso os levará a festejarem.

 

III – “NÃO SE TURBE O VOSSO CORAÇÃO

Em momentos de grandes perdas, é muito difícil ficar sereno e calmo. Pó favor, é possível mostrar-se conformado, mas por dentro somente Deus e você sabem como está suportando, pode ser até o desejo de ser forte para ajudar a outros, que são caros aos afetos da sua alma.

A orientação de Jesus foi crer: “Credes em Deus, crede também em mim” (João 14:1). Há momentos, em nossas vidas, nos quais somente a fé nos dá forças para prosseguir.

Quem olha para além das circunstâncias, para além do sofrimento, da perda e da morte, e enxerga a ressurreição e a vida: o lugar preparado, lá no céu, ao lado de Jesus e bem junto ao Pai, só pode ter calma. Que seu coração jamais fique perturbado!

 

IV – RECONHECEREMOS OS NOSSOS QUERIDOS LÁ NO CÉU E SABEREMOS QUEM SÃO ELES?

O texto do Evangelho de João nos ensina que sim. Vejamos:

* Nas mansões celestiais, na casa do Pai, há lugar para todos os filhos e filhas.

*Jesus foi preparar-nos lugar: é preciso estar preparado para ocupar o nosso lugar junto ao coração do Pai, com Jesus.

* Veremos Jesus e os remidos do céu e os conheceremos. É só lembrar que, na cena da transfiguração de Jesus – um relance de como será o Reino dos céus, Moisés e Elias foram reconhecidos.

* Vós sabeis o caminho para onde eu vou (versículo 4), Disse Jesus. Mas Tomé falou: “Senhor, não sabemos para onde vais” (v.5).    COMO SABER O CAMINHO? Quem não sabe para onde vão as almas dos que daqui partem, não sabe como chegar lá e como será maravilhoso!

“Jesus é o Caminho, Jesus é a Verdade e Jesus é a vida.”

Jesus foi categórico: NINGUÉM VEM AO PAI, SENÃO POR MIM (João 14:6).

Como Jesus é um com o Pai, ele não disse: “Ninguém vai ao Pai, mas sim ninguém vem ao Pai, senão por Mim. Disse Jesus: “Eu e o Pai somos um”.

Perguntaram ao grande evangelista Dwight L. Moody, “o senhor crê que nós nos reconheceremos lá no céu?” Ele respondeu com uma outra pergunta, e deixou com o seu interlocutor a conclusão: “O senhor acha mesmo, que lá no céu eu serei menos inteligente do que eu sou?”

Creio que nós nos reconheceremos lá no céu. As nossas emoções e alegrias terrenas são apenas uma pálida imagem das alegrias do céu.

O estar em Cristo faz de nós “novas criaturas; e estar com Cristo, faz de nós seres bem-aventurados na eternidade. Veja o que diz a Bíblia: “Lázaro estava consolado no seio de Abraão”. “Ao ladrão na cruz, Jesus disse: Hoje mesmo estarás comigo no Paraíso”. Diz Paulo: “Estar com Cristo é infinitamente melhor!”

 

V – JESUS ANUNCIA O OUTRO CONSOLADOR

“O Espírito Santo procede do Pai e do Filho; e, juntamente com o Pai e o Filho é adorado e glorificado.” Credo de Nicéia. Temos dito e mais vezes diremos: VIVEMOS A ERA DO ESPÍRITO SANTO, mas Ele procede do Pai e do Filho.

1) “Vemos em Deus-Pai, a era da criação” e dos passos iniciais para a redenção do homem e da ordem da Criação. O Filho estava no princípio com o Pai, sem Ele o Filho, nada do que foi feito se fez. (João 1:3). E o Espírito pairava sobre as águas, no amanhecer da Criação: “Pai-Filho-Espírito” na Criação;

2) Vemos em Deus-Filho, Jesus Cristo, a era da Redenção; No Jordão, vemos a Santíssima Trindade. O Filho, Jesus Cristo, sendo batizado; a voz do Pai ecoa do céu e confirma o Filho: “Este é meu Filho amado, em quem me comprazo; e

3) E vemos Deus-Espírito descendo sobre Jesus em forma visível e corpórea. Jesus subiu ao céu, o Espírito Santo desceu sobre a terra e a Igreja surgiu na unção e no poder do Espírito Santo. Que Deus a todos abençoe.

 

Rev.. Guilhermino Cunha

Share

Sermões Recentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

»