Nota do Tradutor de “Mostra-me Tua Fé”

NOTA DO TRADUTOR

          

            A leitura desta obra “Mostra-me Tua Fé” de Foy Valentine, teve o condão de provocar uma reviravolta no meu posicionamento, em relação aos assuntos aí enfocados.
            A base de todos os nossos trabalhos relacionados com o estudo bíblico repousa, unicamente, no amor ao Senhor Jesus. Cremos, firmemente, que estamos sendo usado pelo Espírito de Deus, no sentido de ajudar aos leitores a fim de “crescer na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno” (II Pedro 3:18). Quanto aos assuntos abordados pelo autor, trazemos da Bíblia Vida Nova as “características do Cristianismo”:
1ª)  Novo Nascimento – João 3:5; 2ª)  – Crescimento – II Pedro 3:18;  3ª) – Vestes Novas – Isaías 61:10; – 4ª) Vida Radiante – Mateus 5:6; 5ª) – Caráter em formação – Mateus 7:24; 6ª) – Comunhão – Lucas 24:31; 7ª) – Filiação – 1:12; 8ª) – Educação – João 8:31,32; 9ª) – Serviço – I Timóteo 6:18; 10ª) – Sacrifício – Romanos 12:1; 11ª) – Andas Novo – Colossenses 2:6;  12ª) – Luta – I Timóteo 6:12; 13ª) – Corrida – Hebreus 12:1; 14ª) – Vitória – I João 5:9; 15ª) – Certeza da imortalidade – João 17:3.
            Passamos, agora, a emitir o  nosso pensamento sobre cada assunto da obra em questão: 1 – CRENÇA E CONDUTA – No nosso entendimento não pode haver separação entre ambas. Entendemos que a vida cristã verdadeiramente está fundamentada nas palavras de Jesus em João 15:5 “Eu sou a videira, vós os ramos. Quem permanece em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer”. E o Mestre nos dá a receita dessa permanência, em João 14:23 “Respondeu Jesus: Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada”. Concluindo: Somente os cristãos submissos ao Espírito Santo, poderão apresentar sua crença e conduta perfeitamente entrelaçadas, pois cabe a Ele criar a vida do Senhor Jesus em nossos corações, o que, certamente, produzirá um testemunho poderoso do nosso Salvador.
2. SEU LAR PODE SER CRISTÃO – O lar cristão se assenta sobre três pedras:
    1ª) O casamento foi concebido por Deus (Gênesis 2:4); A cerimônia nupcial
          deve ser centralizada em Deus, pois teremos de prestar-Lhe contas pelo
          tipo de relacionamento conjugal que tivermos. Deus não faz a avaliação
          de um casal, com base nos seus ganhos materiais nem na posição social
          alcançada, mas com base no crescimento espiritual de ambos. O que Ele
          deseja saber do casal é: “Sua vida conjugal está sendo o que determinei
          que fosse?”. A segunda pedra fundamental de um lar cristão é uma cons-
          ciência da vontade de Deus.  Um casamento não é cristão simplesmente
          por ser realizado numa igreja. Ele o é, porque começa no coração e na
          mente de Deus, e os que dele participam o fazem em obediência à Sua
          vontade. Jesus afirmou que quem edificasse sua vida em qualquer outra
          coisa que não fosse a Palavra de Deus e Sua vontade, estaria edificando
          sobre  areia (Mateus 7:26). A terceira pedra fundamental é: Fizemos o pacto
          de viver juntos. Quando Deus une duas pessoas, deseja que vivam juntas
            para o bem delas e para Sua glória. Peçamos ao Espírito Santo para inun-
            dar nosso coração com Sua presença. Ele revolucionará o nosso casa-
            mento, e o transformará naquilo que deve ser: “Algo de muito belo diante
            de Deus!”.
3 – OS CRISTÃOS SÃO CIDADÃOS – Lembro-me de uma frase que o grande
      líder espiritual MARTIN LUTHER KING JR. Costumava: “Eu tenho um sonho”.
Imitando-o, possuo um sonho: Ver o nosso Congresso Nacional ocupado por um número respeitável, quiçá, sendo maioria, de senadores e deputados verdadeiramente cristãos! Cremos que o maior empecilho para serem produzidas as soluções mais adequadas para os problemas brasileiros, reside no grande pecado: Egoísmo! Quando os nossos políticos colocarem o Brasil em primeiro lugar, o povo brasileiro em segundo e se contentassem com o terceiro lugar, podemos afirmar que o Brasil será modelo para o mundo. Transcrevemos uma oração do Rev. Peter Marshall proferida no Senado Americano (era seu Capelão), adaptando-a para a nossa realidade nacional: “Ajuda-nos, nosso Pai, a mostrar a outras nações um Brasil que possa ser imitado – não o Brasil do samba, do carnaval, do futebol, da auto-indulgência, do amor ao dinheiro, mas o Brasil que ama a justiça, negócios honestos, palavras sinceras, verdadeira liberdade e fé em Deus.  Faze-nos compreender que, isso não será possível, enquanto nos contentamos em descansar sobre louros conquistados pelos nossos antepassados. Dá-nos fé em Ti, ó Deus, e amor aos nossos semelhantes, a fim de que depositemos alguma coisa sobre que os jovens de hoje possam sacar juros amanhã. Por Tua graça, permite que em cada dia, em cada semana, em cada mês e em cada ano, aumente o capital moral deste amado Brasil. Amém”.
4 – VOCÊ É GUARDA DE SEU IRMÃO – Precisamos considerar o problema fundamental das relações humanas. E no caso dos cristãos esta consideração deve ser feita não sob a luz da Psicologia, Sociologia ou Ciências Econômicas ou Políticas, mas à luz dos princípios cristãos de Fé e Conduta.  É na Palavra de Deus que encontraremos ajuda no desejo de pensarmos, falarmos e agirmos, com referência às relações raciais, de modo que agrade a Deus e honre o nome de Cristo. Aprendemos que o Senhor Jesus entregou a Sua vida para redimir o ser humano, não importando sua raça, tribo, nação ou língua (João 3:16). Esse mesmo conceito de universalidade da salvação em Cristo, observa-se nas palavras pronunciadas por Jesus depois de ressuscitar, declarando que se pregasse em Seu nome para o arrependimento e perdão de pecados em todas as nações” (Lucas 24:47). Aprendemos que Deus não faz acepção de pessoas, coisa
que o Senhor Jesus deixou bem claro, especialmente com os samaritanos.
E aos cristãos de hoje faríamos em lembrá-los que “porém o Senhor Jesus disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a altura da sua estatura, porque o tenho rejeitado, porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração” (I Samuel 16:7).
5. SIM, HÁ DIFERENÇA – O profeta Miquéias declara que a essência da moralidade consiste: “Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é que o Senhor pede de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a beneficência, e Andes humildemente com o teu Deus” (Miquéias 6:8). No Novo Testamento achamos a mais completa revelação da natureza da moralidade, que faz a diferença. Mateus nos dá um vívido e dramático relato da conversa havida entre Jesus e um certo doutor da lei. Mestre, qual pé o grande mandamento da lei? E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento.  Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos depende toda a lei e os profetas. (Mateus 22:36-40). O caminho
seguro para chegar à moralidade cristã (é o que faz a diferença), é adotar de coração o primeiro e grande mandamento e construir sobre essa base do amor a Deus sem reservas, um amor efusivo e transbordante para o próximo.
6 – SEIS DIAS TRABALHARÁS  – Transcrevemos parte de um diálogo entre um cristão e um sabatista. O senhor sustenta que o crente não está de maneira alguma debaixo da lei? Exatamente: de maneira alguma. A Lei nem salva e nem ensina; é a graça de Deus que faz as duas coisas (I Timóteo 2:11,12). A Lei e a Graça não podem estar unidas, ou seja: como fundamento da nossa justiça perante Deus (Romanos 11:5,6), ou de justificação perante os homens (Gálatas 3:2,3) – Mas Cristo não guardou o sábado? – Se assim não tivesse feito não teria sido um verdadeiro judeu. Nasceu debaixo da Lei (Gálatas 4) e Ele cumpriu-a e honrou-a. Assim pôde apresentar-Se na cruz como uma vítima perfeita e sobre Quem a Lei não tinha direito algum. O sabatismo nega o verdadeiro espírito do Cristianismo, porque me trata a mim, um cristão como se o meu estado espiritual perante Deus fosse de um homem caído, filho de Adão, enquanto que o Evangelho mostra que na morte de Cristo perco a minha posição como filho de Adão (Romanos 6:6), e que agora tenho uma nova posição, porque estou em Cristo (Romanos 8:1), e uma nova condição, porque Cristo está em mim (Romanos 8:10). Quando se percebe que a morte de Cristo é o fim moral do homem na carne, então o sábado, decretos legais, um sacerdócio ordenado humanamente, vestimentas clericais, e tudo quanto é tirado do judaísmo, é abandonado aos pés da cruz; e o crente aprende que, ressuscitado com Cristo, a sua vida, a sua conduta e associações verdadeiras aqui no mundo, não são regidas pela Lei, mas pelo amor, porque são ligadas com uma esfera celestial onde nunca se ouve o ribombar dos trovões do Sinai, e onde “Cristo é tudo em todos” (Colossenses 3:11).
7 – UMA RELIGIÃO APROPRIADA – De JOHN SEAMANDAS, transcrevemos:
     “Boa Religião versus Evangelho de Deus”
A Religião é obra do homem; o evangelho nos foi dado por Deus. A religião é o que o homem faz por Deus; o evangelho é o  que Deus tem feito pelo homem.
A religião é o homem tentando subir a escada da sua própria justiça, na esperança de encontrar-se com Deus no último degrau; o evangelho é Deus descendo a escada da encarnação de Jesus Cristo e encontrando-se conosco, na nossa condição de pecadores, no primeiro degrau.
A Religião é constituída de bons pontos-de-vista; o evangelho de boas-n0vas.
A religião traz bons conselhos; o evangelho, uma gloriosa proclamação.
A religião toma o homem e o deixa como está; o evangelho toma o homem como
está e o transforma naquilo que ele deveria ser.
A religião termina com uma reforma exterior; o evangelho termina com uma transformação interior.
A religião passa uma caiação; o evangelho alveja.
A religião muita vezes torna-se uma farsa; o evangelho é sempre um a força, o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê (Romanos 1:16).
            Há muitas religiões, mas apenas UM EVANGELHO !
                                              
                                               EBENÉZER !!!
Share

Sermões Recentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

»